+ -

Pages

O que é o vírus Zika?

Contamos tudo o que você precisa saber sobre o vírus Zika e sua relação com a microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré.



O vírus Zika é uma nova doença que começou a aparecer em América Latina em fevereiro de 2015, cerca de um ano atrás. Embora ele estivesse ciente da gravidade da doença, foi nesta segunda-feira quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu como uma emergência internacional, porque está afetando não só os países de América Latina, se não a Europa e os Estados Unidos, outros casos foram descobertos.



O que é exatamente o vírus Zika?



O vírus Zika é uma doença cujo contágio ocorre a picada do mosquito do gênero Aedes aegypti em humanos. É um vírus pertencente à família dos flavivírus e os sintomas que produz são similares a outras doenças já conhecidas como febre amarela ou dengue.




Tópicos relacionados



  • O vírus Zika pode chegar à Europa?

  • O que é microcefalia, a alteração causada pelo zika em bebês

  • O que é a síndrome de Guillain-Barré, possível complicação do zika

  • Quais são os sintomas do vírus Zika e o que fazer se você os tiver?

  • Quais são os perigos do vírus Zika?

  • 8 medidas para prevenir o vírus Zika se estiver grávida


A transmissão é principalmente de sangue. Uma pessoa afetada pelo vírus pode transmiti-lo quando é picado pelo mosquito Aedes aegypti e este, por sua vez, morde outra pessoa, transformando-a em transmissora do vírus. Existem duas variedades do vírus Zika, a variedade africana e asiática, semelhante à febre amarela.



atualmente só na América há 24 países onde houve casos de infecção : Brasil, Paraguai, Bolívia, Guiana e Guiana Francesa, Equador, Colômbia, Panamá, Suriname, Venezuela, Haiti, Barbados, Porto Rico, Guadalupe, República Dominicana, Honduras, El Salvador, Guatemala, México e, recentemente, nos Estados Unidos. Na Europa, eles foram casos isolados em Espanha, Dinamarca e Áustria.





Quais são os sintomas?



No momento apenas 3 mortes foram registradas devido ao vírus, um bebê, um homem com lúpus e uma menina de 16 anos. Na verdade, os sintomas em si não são muito sérios, porque uma grande parte dos pacientes se recupera. Apresenta-se entre 3 e 12 dias de incubação, embora não seja conhecido precisamente porque muitas vezes a doença aparece assintomática, ou seja, sem sintomas visíveis. Em adultos, quando há sinais, pode ver manchas avermelhadas na pele e nos olhos, dores nos músculos e nas articulações, vómitos, febre, dor de garganta e cabeça... Depois de algumas semanas, no máximo, os sintomas desaparecem da mesma forma de onde vieram.



Existe algum tratamento específico?



Não há. A única coisa que podemos fazer se adoecermos é descansar, beber líquidos para evitar ficar desidratado e tomar medicamentos para aliviar os sintomas, como paracetamol para reduzir a febre e anti-histamínicos para reduzir a vermelhidão da pele. O ácido acetilsalicílico não é prescrito devido ao risco de hemorragia.



Se houver suspeita de vírus, as recomendações são ir ao centro médico mais próximo e seguir as instruções do médico. O isolamento também é recomendado para evitar o contágio a outras pessoas, porque embora a forma principal de transmissão seja devida a A ação do mosquito também tem sido registrada por casos de transmissão sexual, sanguínea e perinatal, ou seja, através da placenta da mãe para o feto.



descripcion Se você tem a doença, o melhor é descansar, beber muitos líquidos e medicamentos como o paracetamol



doença está associada com microcefalia em bebês?



tem sido questionada muito esta pergunta é que ainda não há uma resposta clara para 100%, embora se suspeite que há uma associação porque o aumento do número de casos coincide com a incidência da doença.



Durante 2014 foi um ano antes do início do vírus Zika no Brasil cerca de 145 casos de microcefalia foram contados em lactentes. Na terça-feira, 3 de fevereiro, o Ministério da Saúde do Brasil registrou 4783 casos suspeitos nos últimos quatro meses. Desse total foram estudados no momento 1113 dando origem a 404 casos confirmados e 709 descartados. Os responsáveis ​​pela pesquisa afirmam que é a única explicação que eles têm para o surgimento de tantos nascimentos de bebês com danos cerebrais, porque o vírus infectado pelo mosquito pode ser transmitido perinatalmente através da placenta materna. Como resultado dessa suspeita OMS elevou o alarme de emergência de saúde pública internacional como medida de precaução e para promover internacionalmente a pesquisa entre o vírus e microcefalia em crianças, porque embora suspeita é mais do que evidente ainda existem lacunas como exemplo, o número de pessoas que tinham o vírus.



doença está associada com a síndrome de Guillain-Barré?



é outra doença que é suspeito de ter um associação. A síndrome da síndrome de Guillain-Barré é uma doença auto-imune que resulta em paralisia progressiva do corpo e dessensibilização a sinais externos, como calor, texturas, dor... É devido ao fato de que O sistema imunológico ataca o sistema nervoso, exatamente a mielina que envolve os axônios dos neurônios e permite que a mensagem elétrica seja transmitida. Sem mielina é impossível. Como resultado, os neurônios são incapazes de captar e enviar os sinais elétricos de um para outro pelos quais os músculos estão "paralisados".



Em julho de 2015 76 pessoas com danos neurológicos e 42 deles confirmaram ter tido o vírus Zika foram detectados na América Latina, especificamente no Brasil. Mais tarde, outros países registraram um aumento nos casos. No Panamá, por exemplo, registrou 169 casos no último ano. Finalmente, a partir de 1 de dezembro e início de janeiro (apenas um mês) foram registrados 46 pacientes com o transtorno. Podemos dizer que a incidência da síndrome era raro no passado, apenas 0,4 e 4 casos por 100.000 habitantes por ano de acordo com a OMS.



Como podemos evitar a propagação do vírus Zika?



Atualmente não há vacina para o vírus e a melhor prevenção para os europeus é evitar os países onde o vírus é espalhado. Existem algumas empresas que devolvem o dinheiro aos viajantes que compraram o bilhete para essas regiões, pergunte a sua empresa diretamente se esse for o caso. Outras recomendações, no caso de não termos a opção de viajar para a América Latina, são:



- Use roupas que nos obriguem a cobrir as pernas e os braços.



- Coloque mosquiteiros ao redor da cama. Se você tiver bebês, vamos tentar evitar o máximo possível a exposição dos membros, bem como colocar uma rede mosquiteira na carruagem.



- Ficar em lugares com mosquiteiros nas portas e janelas. Evite também lugares públicos onde possa haver água parada.



- Compre roupas que são tratadas com permetrina, infelizmente é caro e muitas pessoas não podem acessar este recurso.



- Aplique repelentes na pele, mas nunca bebês com menos de 2 meses. Em bebês mais velhos, devemos primeiro aplicar o repelente diretamente a nós mesmos e depois aplicá-lo em nossas mãos, evitando jogá-lo em nossas mãos, boca ou áreas próximas aos nossos olhos.

5 Salve a Saúde: O que é o vírus Zika? Contamos tudo o que você precisa saber sobre o vírus Zika e sua relação com a microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré. O vírus Zika é...
< >